Inovação e Desenvolvimento Tecnológico

Inovação e Desenvolvimento Tecnológico

A Teixeira Duarte – Engenharia e Construções, S. A. promove fortemente a investigação e inovação, proporcionando aos colaboradores condições para a adoção de vários instrumentos e infraestruturas que potenciem os resultados dessa aposta.

Ciente do papel ativo na inovação e desenvolvimento tecnológico do setor onde se insere, a Teixeira Duarte – Engenharia e Construções, S. A. desenvolve atividades de IDI em parceria com instituições do sistema científico e tecnológico e com outras empresas congéneres.

Principais parcerias em Portugal:

• PTPC – Plataforma Tecnológica Portuguesa da Construção
• Cluster AEC – Arquitetura, Engenharia e Construção
• Associação Portuguesa de Engenharia de Estruturas (APEE), que constitui o grupo português da International Association for Bridge & Structural Engineer (IABSE).

Principais parcerias internacionais:

• ENCORD – European Network of Construction for Research and Development
• ECTP – European Construction Technology Platform.

a) Projeto Digital Construction Revolution – REV@CONSTRUCTION

O projeto tem um investimento global de cerca de 8,5 milhões de euros, sendo o valor correspondente ao Grupo Teixeira Duarte de cerca de 1,3 milhões de euros.
Conta com 24 participantes, entre empresas, academia e associações do setor, sendo liderado pela “Teixeira Duarte – Engenharia e Construções, S.A.”.

Produtos, Processos e Serviços a desenvolver no âmbito deste projeto:

  • DIGI4Construction – desenvolvimento de uma plataforma digital nacional para a construção, com aplicação piloto BIM4Bridges, envolvendo a Infraestruturas de Portugal, S.A.;
  • Digital Twin para a AEC – tratamento de dados de projeto/construção, com aplicações piloto, nomeadamente pavimentação 4.0 (Mota-Engil) e betonagem 4.0 (Teixeira Duarte);
  • RCM4Assets – Digital Twin para a Operação e Manutenção / Gestão de Ativos, manutenção preditiva (Coordenação Teixeira Duarte e TDGI);
  • Integração de todas as soluções com projetos demostradores à escala real (“Living Lab”), incluindo o BIM4Bridges utilizando os conceitos do RCM4Assets e,
  • Gestão e Comunicação do Projeto.

O projeto financia a fundo perdido estas atividades.

b) Projeto “OMICRON”

O “OMICRON” é um projeto europeu financiado pelo Horizon 2020, no âmbito das candidaturas Mobility for Growth, com duração de 42 meses, no qual a “Teixeira Duarte – Engenharia e Construções, S.A.” participa com outros 15 parceiros de 7 países europeus.

Este projeto visa desenvolver soluções inovadoras para a manutenção e regeneração de infraestruturas rodoviárias, recorrendo a soluções mais automatizadas e otimizadas por meio de tecnologias robotizadas e ferramentas inteligentes de apoio à decisão.

À Teixeira Duarte cabe a coordenação do principal demonstrador do projeto que pretende desenvolver soluções modulares para a realização de passagens superiores (para situações de: alargamentos de autoestradas; passagens de fauna e substituição de existentes), de forma rápida, segura e sustentável. Na equipa portuguesa, por indicação da Teixeira Duarte, encontra-se também envolvida a empresa Armando Rito (a BRISA também irá estar envolvida como parte interessada), que irá participar como parte interessada, facultando acessos, sinalização e segurança durante ensaios a realizar no demostrador.

O financiamento é 100% a fundo perdido, tendo sido atribuídos à Teixeira Duarte 268.500,00€.

c) Projeto SHELTER – Structural Hyper-resisting Element for Life Threatening Earthquake Risk (Abrigo estrutural salva-vidas para proteção em sismos severos).

Este projeto teve início em 2019, mantendo-se em curso. Destina-se a desenvolver um produto inovador a nível mundial, passível de ser instalado num local central em qualquer apartamento, que permitirá salvar as vidas humanas dos ocupantes em caso de ocorrência de um sismo intenso, com custos muito reduzidos.

É um projeto de 1,1 milhões de euros copromovido pelo Instituto Superior Técnico (IST), financiado pelo Programa Portugal 2020, com duração total de 3 anos. O projeto envolve internamente as áreas da Metalomecânica, no desenvolvimento dos protótipos, e das Edificações, na construção de modelos parciais de edifícios de alvenaria da Teixeira Duarte – Engenharia e Construções. Externamente, participam o Laboratório Nacional de Engenharia Civil (LNEC), para a realização de ensaios em mesa sísmica, o IADE – Universidade Europeia, no design e integração arquitetónica do abrigo e SPI, em regime de prestação de serviços.

O BIM é uma abordagem tecnológica inovadora que está a revolucionar o setor da Arquitetura, Engenharia e Construção (AEC). Consiste em replicar a edificação num modelo digital 3D que centraliza toda a informação – arquitetura, estrutura, redes de água, eletricidade, instalações mecânicas, etc.

Ao adotar e associar esta ferramenta aos seus quase 100 anos de experiência, a Teixeira Duarte acrescenta mais valor aos projetos dos seus Clientes e reforça o seu contributo para o avanço tecnológico da indústria da construção.

Vantagens do BIM:

  • Centralização de toda a informação num modelo único, validado e em permanente conexão, que envolve todos os intervenientes em todas as fases da vida de uma edificação.
  • Deteção automática de incompatibilidades (clash-detection), permitindo a rentabilização dos recursos e a redução dos imprevistos com os consequentes aumentos de custos e prazos.
  • Alternativas podem ser visualizadas e avaliadas em termos de custo e outros parâmetros do projeto.
  • Análises de sustentabilidade podem ser realizadas, assim como diferentes tipos de cálculos de quantidades de materiais.
  • Os modelos podem representar o projeto concluído e integrar todos os aspetos de operação e manutenção, sendo entregues aos proprietários como suporte da sua estratégia de gestão de instalações.

A normalização constitui um meio de diferenciação concorrencial, privilegiando as empresas que exercem a sua atividade em consonância com as regras de arte e com as normas nacionais e internacionais em detrimento das empresas que operam em sentido contrário.

No âmbito normativo, destaca-se a participação da Teixeira Duarte – Engenharia e Construções, S. A. nos grupos de trabalho da European Federation of Foundation Contractors (EFFC) e CO2 Foundations – Geotechnical Carbon Calculator orientados para o cálculo da pegada de carbono nas obras geotécnicas, assim como na Technical Working Group (TWG) que visa a cooperação e desenvolvimento de guias e normas de execução de obras geotécnicas.

A Teixeira Duarte – Engenharia e Construções, S. A. participa também nas atividades de normalização da Comissão Técnica Portuguesa de Normalização CT156 – Geotecnia em Engenharia Civil, presidindo a subcomissão SC10, órgão técnico que visa a emissão de pareceres normativos e tradução de normas europeias da CEN no domínio de Ensaios de Estruturas Geotécnicas e Execução de Obras Geotécnicas Especiais e integra ainda o grupo de trabalho WG3 da Comissão Técnica TC182 da ISO, responsável pela elaboração da norma ISO 22477-5 Geotechnical investigation and testing – Testing of geotechnical structures – Part 5: Testing of grouted anchors, cujo texto final foi publicado em agosto de 2018.

Presidência da PTPC

A Teixeira Duarte – Engenharia e Construções, S.A. detém a Presidência da PTPC desde a sua constituição (2011).

Membro ENCORD

A Teixeira Duarte – Engenharia e Construções, S.A. é membro do Conselho Estratégico do ENCORD e participa, entre outros, no grupo de “Foresight”.